O que (afinal) é um coach? | Eu & Nós

O que (afinal) é um coach?

“Todo atleta famoso tem um coach, todo artista famoso tem um coach, alguém para observar o que você está fazendo e dar uma perspectiva. Todo mundo precisa de um coach”.

Por Mariana Viktor

eric schmidt deo do google

A citação é de Eric Schmidt, presidente do Google, mas que diabos isso quer dizer?

“Alguém para observar o que você está fazendo e dar uma perspectiva” não soa meio como “todo mundo precisa de alguém pra dar pitaco, letrinha”? (!)

Isso que dá a expressão não ter tradução pro português: a gente imagina qualquer coisa. E quando o sujeito diz que é coach de relacionamento, a galera já pergunta: você é treinador de relacionamento?! Isso quando pergunta. Quando não pergunta, pensa. E aí a cabeça viaja em possibilidades absurdas tentando entender o que um treinador de relacionamentos faz exatamente. Dá biscoito pro marido cada vez que ele tiver uma atitude carinhosa com a mulher? Leva o casal três vezes por semana para fazer alongamento num campo de futebol?

 

Pior é ir no Google: a palavra inglesa coach tem origem em Kocs, cidade húngara que lá pelo século 15 (antigo XV) produzia as carruagens mais confortáveis da Europa, as primeiras com molas de aço na suspensão – uma delícia! Essas carruagens foram batizadas de kocsi szeker e daí vieram as palavras coach, coche e cocheiro.

É confuso? Uhum, também acho.

Dia desses, conversando com minha querida amiga Carol Costa  – blogueira, jornalista das melhores, fera em orquídeas e criadora de carunchos – , eu tentava explicar o que é coach. Resumi: é carroceiro! (é que hoje em dia é mais fácil ver carroças do que carruagens)

Então coach chique é cocheiro e coach pobre é carroceiro.

Agora me pergunte como a palavra coach virou sinônimo de técnico de futebol – o Tite é coach, o Mano Menezes é coach, o Luxemb…

Peraí!… Eric, você tá querendo dizer que todo mundo precisa de letrinha, de um cocheiro, de um carroceiro ou do Luxemburgo?!

(Fiquei indignada. Vou fazer uma pausa e continuo depois :D )

veja quem

SOBRE O AUTOR

A Mariana é formada pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) e pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Especializada em Coaching de Relacionamento e Emotional Freedom Techniques (EFT), é certificada em Psicologia Positiva pela metodologia do professor Tal Ben-Shahar, de Harvard. Jornalista, dedicou-se às áreas de Comportamento, Saúde Holística e Sexualidade, sendo pós-graduanda em Terapia Familiar e coautora do livro Saúde Emocional (Editora Ser+). Colaboradora do blog da Sociedade Brasileira de Coaching, escreveu para as revistas Vida Simples, Galileu, Marie Claire, Bons Fluidos, Educação, Ana Maria, Viver Psicologia e Claudia, entre outras. Foi colunista das revistas Viva Saúde, Corpo a Corpo e Meu Nenê. Assina a coluna Dica da Mari na revista Atrevida.

Comentários do Facebook

4 Comentários

  • 15/4/2011 - 13:24 Carol Costa

    Ownnnn, e ainda tem eu na história! :)

  • 15/4/2011 - 14:42 Mariana Viktor

    Siiiiiimmmm, é tudo culpa sua.
    u.u

  • 17/4/2011 - 00:45 charlesnetto

    Sim minha amiga eu também não sabia nesses mínimos detalhes, valeu a dica e penso que o Marivan deveria comparecer por aqui também, a fim de conhecer o: Pra inglês ver e brasileiro entender e ainda tem a dica de …. quem disse que você não é extra ordinário?
    Gostei pois assim pude aproveitar e dar meu recado para o meu grande amigo dihittiano!

    • 17/4/2011 - 00:52 Mariana Viktor

      hehe, valeu Charlesextraordinário!

Deixe seu comentário