Iniciação espiritual I (hã?) | Eu & Nós

Iniciação espiritual I (hã?)

Por Mariana Viktor

desenho do buda dizendo aumm

O que um texto com esse título faz aqui?!

Eu também perguntaria isso antes de conhecer o Coaching (poxa, mas que nominho!). Se alguém me dissesse que o Coaching é quase uma iniciação espiritual, eu daria um sorriso amarelo: “Aham, tá…”

Tive guru todinho fabricado na Índia, fui rosacruz, fiz mestrado em Reiki (dois, pra garantir), yoga e mais um monte de coisas pra ver se conseguia ficar iluminada 24 horas por dia feito lâmpada fluorescente de cozinha. Desisti. Enquanto tiver uma cabeça, duvido que eu consiga. Cabeças foram feitas pra pensar: ter ideias, achar soluções, relacionar fatos. Acontece que elas não fazem só isso. Também se angustiam, botam maldade nas coisas, andam em círculos, concluem absurdos, interpretam uma realidade que não existe, tentam controlar o incontrolável – o futuro, a vida, as atitudes dos outros. E não adianta reclamar na fábrica: toda cabeça vem com esses opcionais. Nem passando a vida em posição de lótus você conseguirá se livrar deles.

Pra seres racionais, a coisa mais perto que existe do Zen é ajustar a percepção da realidade, fazer a sua parte e curtir o que a vida traz de bom e de ruim, que nada tem um lado só. É justamente serenar os pensamentos (bons e ruins) pra poder sentir que você faz parte do Universo e que você é mais do que seus pensamentos (bons ou ruins). Dizem que a gente está nesta vida pra aprender e, se é verdade, só pode ser pra aprender essas três coisas simples, mas extremamente difíceis de botar em prática. E sem botá-las em prática a vida terá pouco sentido.

O Coaching ensina as duas primeiras, o que foi uma surpresa pra mim.

Clique aqui para ler a continuação deste post.

veja quem

SOBRE O AUTOR

A Mariana é formada pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) e pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). Especializada em Coaching de Relacionamento e Emotional Freedom Techniques (EFT), é certificada em Psicologia Positiva pela metodologia do professor Tal Ben-Shahar, de Harvard. Jornalista, dedicou-se às áreas de Comportamento, Saúde Holística e Sexualidade, sendo pós-graduanda em Terapia Familiar e coautora do livro Saúde Emocional (Editora Ser+). Colaboradora do blog da Sociedade Brasileira de Coaching, escreveu para as revistas Vida Simples, Galileu, Marie Claire, Bons Fluidos, Educação, Ana Maria, Viver Psicologia e Claudia, entre outras. Foi colunista das revistas Viva Saúde, Corpo a Corpo e Meu Nenê. Assina a coluna Dica da Mari na revista Atrevida.

Comentários do Facebook

Deixe seu comentário