Com quem andas? | Eu & Nós

Com quem andas?

Viver junto é pra muitos e tem gosto de mingau requentado em banho-maria.

Por Marco Antonio Beck

parte do rosto de uma mulherViver junto não é o mesmo que relacionar-se.

Viver junto é trivial.

Não era pra ser, mas acaba sendo. Faz-se um arranjo, as coisas se arranjam no arranjo – prioridades, preferências, patrimônio, prazos, princípios – e a vida segue seu curso.

Relacionar-se não tem nada de trivial.

Relacionar-se é prestar atenção, olhar de novo, esticar o ouvido, procurar saídas, pintar o sete, desafiar limites, não conformar-se das coisas serem como são.

Viver junto é pra muitos e tem gosto de mingau requentado em banho-maria.

Relacionar-se é pra quase ninguém e tem gosto de comer a si mesmo antes de comer o outro.

Ah, você pensou que eu falava de um casal?

Claro, também. Mas eu falava de você.

Viver junto com você não é o mesmo que relacionar-se com você.

Capisce?

imagem:  rachel a. k.

SOBRE O AUTOR

Formado pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) e pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), o Marco é practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) e Emotional Freedom Techniques (EFT). Certificado em Psicologia Positiva pela metodologia do professor Tal Ben-Shahar, de Harvard, é coautor do livro Saúde Emocional (Editora Ser+), colaborador do blog da Sociedade Brasileira de Coaching e colunista convidado do Obvious, o maior site colaborativo de cultura em língua portuguesa. Estudou psicologia junguiana, noética e pensamento sistêmico, além de trabalhar como ghost-writer – que é quem coloca em palavras as ideias de muitos autores que você lê. Criou junto com a Mariana o Eu & Nós, primeiro site brasileiro sobre Coaching de Relacionamento.

Comentários do Facebook

Deixe seu comentário