Acorda, porra! | Eu & Nós

Acorda, porra!

As pessoas pensam, mas não pensam sobre sua forma de pensar… e se fodem por isso!

Por Marco Antonio Beck

parede com a palavra awake pintada

Era uma vez um menininho ou menininha que nasceu pra ser feliz.

Com ser feliz significando realizar-se em todas as áreas da vida.

Com realizar-se em todas as áreas da vida significando expressar seus próprios valores na profissão, no amor, no sexo, entre os amigos, na família, no relacionamento consigo mesmo e assim por diante.

Com seus próprios valores significando fazer o que deixa o olho brilhando de repente e um repentino autossorriso que surge na boca.

Mas aí o menininho ou menininha cresceu, tomou na cabeça, sifu.

E começou a desconfiar dos seus próprios valores.

Ao desconfiar deles e preferir os de sei-lá-eu-quem, ele ou ela não só foi deixando de realizar-se em todas as áreas da vida como passou a achar que isso é utopia, polianice ou conversa de adolescente-james-dean.

E ao achar isso por causa das porradas, perdas e pitos, ela ou ela passou a ser inapelavelmente infeliz.

Conhece um menininho assim? Uma menininha dessas?

Se conhece a ponto de vê-lo ou vê-la sempre que se olha no espelho, me diz quem garante que você não tem escolha a não ser esse lento suicídio?

Awake!!!

Acorda, porra!!!

Isso que você chama de realidade é a interpretação torta de um fato e não um fato!

Se fosse fato, todos os que estivessem na sua situação enfiariam a viola no saco como você faz… E tem gente muito mais arrebentada que você que agora, neste preciso segundo, está botando aquele sorrisão na cara, olho brilhando, e indo atrás de ser feliz!

E se você pensa que essa pessoa tem algo especial, uma qualidade que te falta, essa é só outra interpretação.

Por incrível que pareça, as pessoas pensam, mas não pensam sobre sua forma de pensar… e se fodem por isso!

Alinhe seu querer, seu sentir, seu pensar e seu fazer! Tem jeito pra isso!

Você precisa de você… e a vida também!

imagem: dubside via Compfight cc

SOBRE O AUTOR

Formado pela Sociedade Brasileira de Coaching (SBC) e pelo Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), o Marco é practitioner em Programação Neurolinguística (PNL) e Emotional Freedom Techniques (EFT). Certificado em Psicologia Positiva pela metodologia do professor Tal Ben-Shahar, de Harvard, é coautor do livro Saúde Emocional (Editora Ser+), colaborador do blog da Sociedade Brasileira de Coaching e colunista convidado do Obvious, o maior site colaborativo de cultura em língua portuguesa. Estudou psicologia junguiana, noética e pensamento sistêmico, além de trabalhar como ghost-writer – que é quem coloca em palavras as ideias de muitos autores que você lê. Criou junto com a Mariana o Eu & Nós, primeiro site brasileiro sobre Coaching de Relacionamento.

Comentários do Facebook

Deixe seu comentário